……:::::::: I CONFERENCIA GLBT ::::::::……

março 31, 2008

CONFERENCIA NA MÍDIA – JORNAL A TARDE

Filed under: Dnsk,Texto — conferenciaglbtba @ 11:01 pm
Tags: , , ,

Noticia no A Tarde – Salvador, Bahia – Segunda-Feira , 31/03/2008

1º Caderno

Grupo discute violência contra os homossexuais

CRISTINA LAURA | SUCURSAL JUAZEIRO claura@grupoatarde. com.br

A primeira conferência territorial dentro do Programa Brasil sem Homofobia foi realizada anteontem em Juazeiro, no Auditório da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), no sentido de se colocar em debate a necessidade de políticas públicas com poder de mudar valores e conceitos e transformar uma realidade cada dia mais preocupante, que é a de mortes causadas por motivos homofóbicos.

A intenção é mostrar que uma sociedade pode viver bem respeitando as diferenças. Segundo os coordenadores do evento, foi assinado pelo governo do Estado um decreto convocando todos os servidores estaduais e sociedade baiana sob a coordenação da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, por meio da Superintendência de Apoio e Defesa dos Direitos Humanos, em parceria com a Secretaria da Educação para, em formato de conferências territoriais/ estaduais/ nacional, enviarem propostas ao governo estadual e, em seguida ao governo federal, capazes de garantir a cidadania de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais.

“Juntos poderemos construir uma educação na qual indivíduos e coletividades aprendam e desenvolvam o respeito a si próprio, aos outros e, sobretudo, tenham assegurados os seus direitos fundamentais”, assegura Flamber Araújo Pinheiro, diretor da Direc 15, em Juazeiro.

Para o presidente da Associação dos Direitos de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais, Marcus Velask, a conferência teve significado profundo para ele e para a cidade de Juazeiro, “mesmo quando vemos que nossa luta é formada mais por simpatizantes da causa do que pelos próprios homossexuais”, diante do pequeno quórum registrado.

A luta a que se refere é travada dia a dia na região, que registra grande número de mortes de homossexuais, embora não fique registrado na delegacia da cidade o motivo dos assassinatos.

De acordo com o delegado regional Charles Leão, “as informações que são levadas para Salvador não informam o motivo do crime, que só pode ser determinado mediante o andamento das investigações”.

Os casos associados à homofobia são relacionados pelas famílias e amigos das vítimas diante de fatos ocorridos em vida, como agressões verbais e físicas, que servem para sustentar a afirmativa. Para o ativista do movimento Kiu! – Coletivo Universitário pela Diversidade Sexual, Ricardo Santana, “a homossexualidade não é ortodoxa em nossa sociedade, destoa de uma verdade universal”. Ele diz que é a dificuldade que os gays têm em assumir a homossexualidade é visível, haja vista a pouca participação na conferência.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: