……:::::::: I CONFERENCIA GLBT ::::::::……

abril 15, 2008

Vitória da Conquista foi babado!!

Filed under: Dnsk,Texto — conferenciaglbtba @ 4:05 am
Tags: , ,

Por Daniela Novais

Casal de lésbicas com união civil reconhecida; casal de gays e outro de lésbicas que adotaram crianças legalmente; delegação titular 99% GLBT; anúncio da criação do Centro de Referência do Combate à Homofobia numa parceria já formalizada entre a Prefeitura e o Estado; informação sobre a tramitação na Câmara Municipal, de um Projeto de Lei Municipal que pune a homofobia; criação de um novo grupo GLBT e retomada de um grupo que havia se dissolvido; empenho da palavra dos poderes executivo e legislativo municipais em apoiar a realização da primeira Parada Gay da cidade; divulgação massiva da Conferência pelos quatro cantos da cidade; cobertura ampla da imprensa local; auditório cheio; protesto de evangélicos sufocado; e até a divulgação de que existe uma Pousada Gay no Sudoeste, mais precisamente em Rio de Contas. Este foi o feliz panorama da territorial de Vitória da Conquista.

A abertura da I Conferência GLBT, Territorial de Vitória da Conquista e Sertão Produtivo aconteceu na sexta à noite. Representando o Poder Público, estavam na Mesa de Honra o Superintendente de Direitos Humanos da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos da Bahia (SJCDH) Frederico Fernandes, o prefeito José Raimundo Fontes, a Secretária Municipal de Desenvolvimento Social Elane Ferraz e o vereador Adão Albuquerque. Pela Sociedade Civil, estiveram a Ialorixá Rosilene dos Santos Santana, representando os GLBT da cidade, Marcelo Cerqueira, presidente do GGB e membro da COE (Comissão Organizadora Estadual) e conferencista magno, Lucas de Baqueiro; presidente do E-Jovem Bahia e membro da COE; e Daniela Novais, Diretora de Mulheres da Pro Homo (Associação de defesa e Proteção dos Direitos de Homossexuais) e também representando a COE na territorial.

A Conferência Magna proferida por Marcelo Cerqueira girou em torno da violência que permeia a homofobia, tomando base nos números do último relatório de violência feito pelo GGB. A fala de Cerqueira antecedeu à dos demais, porque o prefeito estava em outro evento e o cerimonial optou pela quebra de protocolo. Todas as falas da mesa deram as boas vindas aos conferencistas, incentivando que a luta pelo direito à cidadania da população GLBT não fique apenas nesta Conferência, mas no cotidiano da cidade. Já no segundo dia, após aprovação do regimento interno, os Grupos de Trabalho se reuniram para as discussões e apresentação das propostas que foram aprovadas pela plenária.

A próxima etapa é a I Conferência Estadual GLBT que acontece em Salvador de 24 a 26 de abril no IAT – Instituto Anísio Teixeira.

abril 8, 2008

Filed under: Arquivos,Dnsk — conferenciaglbtba @ 11:00 pm
Tags: , ,

Ficha de Inscrição

Filed under: Arquivos,Dnsk — conferenciaglbtba @ 3:17 pm
Tags: , ,

Clique no link abaixo para fazer o download da ficha de Inscrição da I Conferência Estadual GLBT da Bahia

Ficha de Inscrição

abril 5, 2008

Programação da Territorial RMS

Filed under: Dnsk,Texto — conferenciaglbtba @ 12:19 am
Tags: , , ,

CONFERÊNCIA TERRITORIAL GLBTT REGIÃO METROPOLITANA

LOCAL: CIDADE DO SABER

DIA: 05 de Abril de 2008

HORÁRIO: 8:00H

PROGRAMAÇÃO:

CREDENCIAMENTO: 8 HORAS

ABERTURA: 8:30

PALESTRA MAGNA: 9: HORAS

CONFERENCISTA: KEILA SIMPSON

Presidente da ANTRA – Articulação Nacional das Travestis e Transexuais

LEITURA DO REGIMENTO: 9:40

GRUPOS TEMÁTICOS: 10:00 ÁS 13:00

I – LEGISLAÇÃO E JUSTIÇA

1. Augusto de Paula – Advogado da Prefeitura Municipal de Camaçari

2. Ségio Paiva –

3. Diana Souza

II – CULTURA

1. Alex Simões –

2. Ivanildo Antônio – Ex. Secretário de Cultura do Município de Camaçari

3. Liane

III – POLÍTICA PÚBLICA DE EDUCAÇÃO:

1. Negra Cris

2. Valdeci Nascimento

3. Renildo Barbosa

IV – SAÚDE:

1. Efigênia – Secretaria de Saúde de Camaçari

2. Eduardo Queiroz – coordenação da conferencia estadual

3. Paulo Paixão – Gerente de Livre Orientação Sexual da Secretaria de Assistência Social e Presidente do GRUPO GAY de Camaçari

4. Quezia Lucena – Coletivo MARIAS

V – SEGURANÇA:

1. Tenente Érica

2. Coronel Castro

3. Fabiana Franco – Coletivo MARIAS

PLENÁRIA: 14:00

ELEIÇÃO DE DELEGADOS: 16 HORAS

ENCERAMENTO: 17 HORAS

abril 2, 2008

Territorial RMS

Filed under: Arquivos,Dnsk — conferenciaglbtba @ 7:38 pm
Tags: , ,

abril 1, 2008

Programa Brasil sem Homofobia

Filed under: Arquivos,Dnsk — conferenciaglbtba @ 6:37 pm
Tags: , ,
Clique no link abaixo para baixar o texto do Brasil Sem Homofobia: Programa de combate à Violência e à Discriminação contra GLBT e de Promoção da Cidadania Homossexual.
Brasil sem Homofobia

CONFERÊNCIA TERRITORIAL GLBT

Filed under: Dnsk,Texto — conferenciaglbtba @ 5:20 pm
Tags: , ,

Pro Homo conclama sociedade a discutir

políticas públicas para comunidade homossexual

Engajada na luta pelo direito à dignidade e pelo respeito à diferença, a Associação de Defesa e Proteção dos Direitos dos Homossexuais, Pro Homo, conclama toda a sociedade para participar da Conferência Territorial da Região Metropolitana de Salvador. A Conferência acontece, neste sábado (5), na Cidade do Saber, Camacari-Bahia, a partir das 8horas.

Esta Conferência faz parte das ações do Governo Federal para discutir e propor melhorias em atenção à comunidade GLBT de nosso país. Para tanto, o presidente Lula, em decreto, convocou a 1ª Conferência Nacional de Homossexuais, Bissexuais, Travestis e Trans-sexuais, tendo como temática “Direitos Humanos e Políticas Públicas: o caminho para garantir a cidadania de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais”.

Fazem parte do Território Região Metropolitana de Salvador, os seguintes municípios: Camaçari, Candeias, Dias D´Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Salinas da Margarida, Salvador, Simões Filho e Vera Cruz.

As discussões fazem parte da política central do Programa “Brasil sem Homofobia”, lançado em 2004. “Chegou a hora de mostrar à sociedade brasileira que, enquanto existirem cidadãos cujos direitos fundamentais não sejam respeitados em razão de discriminação por orientação sexual, raça, etnia, idade, credo religioso ou opinião política, não se poderá afirmar que a sociedade brasileira seja justa, igualitária, democrática e tolerante. Estamos construindo uma cultura de paz”, declara Renildo Barbosa, presidente da ProHomo.

Ascom ProHomo

Jornalista Responsável: Danillo Bitencourt (DRT BA 2345)

Logo ProHomo

março 31, 2008

CONFERENCIA NA MÍDIA – JORNAL A TARDE

Filed under: Dnsk,Texto — conferenciaglbtba @ 11:01 pm
Tags: , , ,

Noticia no A Tarde – Salvador, Bahia – Segunda-Feira , 31/03/2008

1º Caderno

Grupo discute violência contra os homossexuais

CRISTINA LAURA | SUCURSAL JUAZEIRO claura@grupoatarde. com.br

A primeira conferência territorial dentro do Programa Brasil sem Homofobia foi realizada anteontem em Juazeiro, no Auditório da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), no sentido de se colocar em debate a necessidade de políticas públicas com poder de mudar valores e conceitos e transformar uma realidade cada dia mais preocupante, que é a de mortes causadas por motivos homofóbicos.

A intenção é mostrar que uma sociedade pode viver bem respeitando as diferenças. Segundo os coordenadores do evento, foi assinado pelo governo do Estado um decreto convocando todos os servidores estaduais e sociedade baiana sob a coordenação da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, por meio da Superintendência de Apoio e Defesa dos Direitos Humanos, em parceria com a Secretaria da Educação para, em formato de conferências territoriais/ estaduais/ nacional, enviarem propostas ao governo estadual e, em seguida ao governo federal, capazes de garantir a cidadania de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais.

“Juntos poderemos construir uma educação na qual indivíduos e coletividades aprendam e desenvolvam o respeito a si próprio, aos outros e, sobretudo, tenham assegurados os seus direitos fundamentais”, assegura Flamber Araújo Pinheiro, diretor da Direc 15, em Juazeiro.

Para o presidente da Associação dos Direitos de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais, Marcus Velask, a conferência teve significado profundo para ele e para a cidade de Juazeiro, “mesmo quando vemos que nossa luta é formada mais por simpatizantes da causa do que pelos próprios homossexuais”, diante do pequeno quórum registrado.

A luta a que se refere é travada dia a dia na região, que registra grande número de mortes de homossexuais, embora não fique registrado na delegacia da cidade o motivo dos assassinatos.

De acordo com o delegado regional Charles Leão, “as informações que são levadas para Salvador não informam o motivo do crime, que só pode ser determinado mediante o andamento das investigações”.

Os casos associados à homofobia são relacionados pelas famílias e amigos das vítimas diante de fatos ocorridos em vida, como agressões verbais e físicas, que servem para sustentar a afirmativa. Para o ativista do movimento Kiu! – Coletivo Universitário pela Diversidade Sexual, Ricardo Santana, “a homossexualidade não é ortodoxa em nossa sociedade, destoa de uma verdade universal”. Ele diz que é a dificuldade que os gays têm em assumir a homossexualidade é visível, haja vista a pouca participação na conferência.

A Rede Afro LGBT e a Iª Conferência Nacional GLBT

Filed under: Dnsk,Texto — conferenciaglbtba @ 11:53 am
Tags: , , ,

O governo brasileiro convocou a Iª Conferência Nacional LGBT para os dias 04, 05 e 06 de junho de 2008 e cujo tema é “Direitos Humanos e Políticas Públicas: O caminho para garantir a cidadania de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais”. Essa ação é inédita e será um marco para o Movimento Homossexual em âmbito internacional.

A Rede Afro LGBT está participando da comissão organizadora nacional da conferência e da comissão estadual de alguns Estados. Essa participação é de suma importância, pois estamos evidenciando nas discussões a necessidade de se garantir o recorte étnico-racial nas políticas públicas para lésbicas, gays, bissexuais e transexuais.

Porquê trazer o recorte étnico-racial nas políticas públicas para lésbicas, gays, bissexuais e transexuais?

A discussão étnico-racial é um fator necessário dentro dos movimentos sociais, em particular, no Movimento Homossexual Brasileiro. Não podemos esquecer que 47,3% da população brasileira é constituída por negras e negros (IBGE/2003) e é essa população que menos tem assegurado seus direitos humanos e civis.

A população negra LGBT é invisibilizada nas pesquisas pela inexistência do recorte racial nos questionários. Contudo, pelo processo sócio-histórico brasileiro no qual colocou a margem da sociedade a população negra, temos certeza que a situação de exclusão e opressão agrava-se quando somados a outras variáveis, em especial, a da orientação sexual e identidade de gênero.

A Rede Afro LGBT espera que a Iª Conferência Nacional GLBT realmente possa construir políticas públicas que atenda a diversidade étnico-racial, geracional, entre outras, de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais brasileiros.

“Por um mundo sem racismo, machismo e homofobia!”

Ana Cristina “Negra, Preta, Black Cris”

Blog no WordPress.com.